História do MTB

A história do Mountain Bike

A relevância do MTB para o crescimento e reconhecimento do ciclismo no Brasil é inegável.

O esporte chegou e provou para todos os brasileiros que adrenalina e boa performance, unidas ao bem estar e contato com a natureza, são possíveis! Além disso, o Mountain Bike revolucionou a indústria, o mercado de bikes e transformou a vida de inúmeros atletas.

E aí a gente se pergunta…

 “De onde veio a ideia de pegar um simples meio de transporte e transformá-lo num verdadeiro estilo de vida? E mais… Em um esporte para quem curte adrenalina?!”

O Mountain Bike transformou até a vida profissional de muitas pessoas. Tanto competidores, quanto equipes e empresas que se dedicam totalmente ao esporte, vivem do MTB. Por essa razão, é justo que a gente conheça um pouco mais sobre a real história do MTB no mundo desde o seu surgimento. Com toda certeza temos muito a aprender. 

Tá curioso? Então vem com a gente!

A origem do estilo “Mountain Bike” de pedalar

Tudo começou pela disposição de cinco aventureiros em meados de 1970,  na Califórnia. As bicicletas não eram feitas para encarar trilhas e obstáculos, mas para ser um meio de condução, sobretudo, no asfalto. Foi aí que entraram em cena Joe Breese, Charlie Kelly, Charlie Cunninghan, Eric Koshi e Gary Fisher.

Apesar de as bikes ainda serem um tanto limitadas para isto, o grupo de amigos gostava de pedalar nas estradas e resolveram dar um “up” na diversão: começaram a encarar também montanhas e solos mais irregulares.

Necessidade de aprimoramento técnico das bikes

  É claro que no decorrer do tempo, as bikes começaram a “gritar por socorro” de tanto sofrerem sem os componentes técnicos necessários para a rodagem dura a que eram expostas. Decidiram, a partir dali, que deveriam investir mais no aprimoramento das bicicletas, adequando-as ao um cenário radical com trajetos arriscados. 

  Inicialmente, quem se prontificou a fazer algumas adaptações na bike foi um dos cinco pioneiros Gary Fisher. Para potencializar a magrela, Gary, que já tinha experiências como mecânico, adicionou freios de moto e também acrescentou marchas às bikes. Dessa forma, os pedais ganharam mais velocidade e se tornaram mais adeptos a estradas com curvas e morros em grande escala.

  O sucesso das “bikes de montanha” não demoraria a se propagar e atrair curiosos de toda a região. A prática ganhou mais admiradores e outros bikers passaram a aderir à nova modalidade. 

O esporte passa a se chamar “Mountain Bike” e surgem as primeiras empresas destinadas a esse público

  O esporte descrito pelas pessoas da época como “bike de/na montanha” originou o nome “Mountain Bike”. Ao verem que a modalidade se tornou popular, os amantes do ciclismo começaram a promover provas e competições.

Isso despertou em quem já possuía certa visão sobre mercado, um interesse em prestar serviços voltados à evolução e propagação do MTB no mundo. O esporte só passou a ter destaque no Brasil em meados de 1989. De lá pra cá, o MTB só cresceu e atraiu mais pessoas das várias vertentes do ciclismo.

Hoje, podemos contar com equipamentos de altíssimo nível, para diferentes perfis de atletas e categorias. O Mountain Bike abriu portas para que ciclistas de todo o Brasil possam expor sua garra, coragem e talento nas trilhas.

Além disso, o MTB mostra todos os dias que as empresas estão sempre dispostas a propor melhorias incondicionais nos equipamentos, com componentes modernos e de alta tecnologia que transformam as bikes em verdadeiras máquinas! Tudo isso para uma cooperação mútua entre a performance dos atletas, propagação do esporte e otimização da economia no país. 

Curtiu saber dessa incrível história?!

Você também pode conferir tudo sobre nossos modelos de mountain bike, atletas do Racing Team e demais novidades sobre o MTB. É só acompanhar a gente nas redes sociais!

Confira: Instagram | Facebook | YouTube 

Até mais,

Tamo junto!

Comentários (1)

  1. Pingback: Capacete no ciclismo: tudo que você precisa saber • TSW Bike

Os comentários estão fechados.

Menu

Quickview

Fechar

Categorias