correntes-troca-bike-tsw

Quando trocar a corrente da bicicleta?

Você sabia que trocar a corrente da bike é quase como trocar o óleo do motor do carro? Fazendo isso na hora certa, você garante que outros componentes caros como as coroas e o cassete sofram menos desgaste – por isso, vale muito a pena sempre manter a corrente da sua bicicleta em perfeitas condições de uso.

Agora, vamos entender como tudo isso funciona!

Porque a corrente gasta estraga outros componentes?

Você já deve ter reparado que a corrente da bike é composta por elos que encaixam-se perfeitamente nos dentes das coroas e dos pinhões do cassete. Quando a corrente gasta, ela “estica”, aumentando a distância entre um elo e o outro. Com isso, esse encaixe deixa de ser perfeito.

Quando isso acontece, a corrente passa a atritar nos dentes, fazendo com que eles se desgastam. 

Ué, mas como é que a corrente estica?

Repare que, na explicação acima, a palavra estica aparece entre aspas. Isso porque, na verdade, a corrente não estica como um elástico, até porque ela é feita de aço e você teria que ser o Hulk para conseguir fazer isso.

Na verdade, o que acontece é que os pinos e roletes que formam a corrente se desgastam, e com isso um elo se afasta do outro. Olhando a figura abaixo fica mais fácil entender isso. 

Quando trocar a corrente da bicicleta? 1

Como saber que chegou a hora de trocar a corrente?

A corrente deve ser trocada quando seu comprimento aumenta entre .5% e .75% do seu valor inicial. Parece complicado mas na verdade é bem simples. Atualmente, existem diversas ferramentas que medem o desgaste da corrente e, com certeza, esta é a forma mais simples de verificar se ela chegou ao fim da vida útil.

Quando trocar a corrente da bicicleta? 2

Este tipo de ferramenta tem o uso muito simples: basta colocá-la na corrente e, se a chave encaixar, a corrente está desgastada. Repare que existe um lado com a marcação .5% e o outro com .75%. No valor menor, você já deve ficar atento e, assim que o desgaste chegar a .75%, a troca deve ser efetuada o quanto antes. 

Não tenho uma ferramenta, e agora?  

Se você não tiver uma ferramenta dessas em mãos, é plenamente possível medir a corrente com uma régua ou uma trena. Para isso, pense da seguinte forma:

Um elo da corrente tem exatamente uma polegada, ou 25.4 cm. Com isso, 12 elos devem ter 30.48 cm. Se você medir 12 elos e eles passarem de 30.63 cm, chegou a hora de trocar a corrente. 

Medir as coisas não é o meu forte. O que fazer?

Outra maneira muito menos precisa de medir o desgaste da corrente é engatar a coroa grande no câmbio dianteiro e puxar a corrente com os dedos. Se ela desencaixar da coroa, existe a grande chance dela estar gasta.

Quando trocar a corrente da bicicleta? 3

Repare que este método é muito menos preciso e, nesse caso, existe a grande possibilidade da corrente ter “passado do ponto” sem que você tenha percebido. Se isso acontecer, troque a corrente o quanto antes. 

Quais são os riscos de uma corrente desgastada?

O maior risco de uma corrente velha é o seu rompimento, o que facilmente pode causar acidentes sérios. Além disso, como falamos acima, o desgaste da corrente acaba estragando outros componentes da bike como as coroas e o cassete.

Aí, quando você coloca uma corrente nova, os elos dela não vão se encaixar nos dentes das engrenagens e as marchas vão ficar escapando. Aí, para resolver o problema, você vai ter que trocar tudo, o que sempre fica bem mais caro.

Manutenção preventiva sempre! 

Lembre-se que, apesar de ser relativamente simples, a bicicleta é uma máquina que requer limpeza e manutenção. Por isso, cuide bem da sua magrela para ela cuidar bem de você!

Quando chegar a hora de trocar a corrente, lembre-se que a JPP possui uma ampla linha de correntes para todos os tipos de bike, além das ferramentas que você vai precisar para realizar a troca.

Nos vemos nos pedais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Menu

Quickview

Fechar

Categorias