guidão - mesa- bike

Para o que servem e como funcionam a mesa e o guidão da bike?

A mesa e o guidão da bike são os principais pontos de controle da bicicleta, e isso nós temos certeza que você já sabe. Mas, mais do que isso, eles têm uma influência muito grande no conforto e na ergonomia de sua bicicleta, e por conta disso, qualquer mudança nesta área deve ser feita com aquela atenção especial. 

Para o que servem e como funcionam a mesa e o guidão da bike? 1

Por outro lado, muitas vezes um pequeno ajuste na posição destes componentes pode fazer uma diferença incrível no conforto e no controle da sua magrela, deixando o que já era bom ainda melhor.

Por isso, confira abaixo as dicas que preparamos para você!

1 – O bike fit

Não tem como falar de mesa e guidão sem entrar no assunto bike fit, ou ajuste postural na bicicleta. Neste processo, um profissional treinado e gabaritado utiliza ferramentas e técnicas especiais para colocar você na posição ideal para pedalar – em muitos casos, este trabalho envolve trocar a mesa e o guidão da bicicleta. 

O bike fit leva em conta detalhes como seu tamanho, objetivos na bike e flexibilidade para criar uma ergonomia mais adequada, evitando dores, lesões e melhorando seu rendimento. Mas, é importante dizer que, principalmente em bicicletas de trilha, o bike fit pode não ser a única opção, tão pouco a melhor.

2 – Largura do guidão

Um guidão mais largo vai oferecer mais controle sobre a bicicleta. Isso acontece porque ele oferece uma alavanca maior, o que ajuda a manter a direção em terrenos acidentados. Além disso, por serem maiores, eles ajudam a “acalmar” a frente da bike, o que proporciona mais estabilidade em velocidades elevadas. 

Por outro lado, em trilhas fechadas isso pode prejudicar um pouco a agilidade e a capacidade da bike passar por entre árvores ou outros espaços apertados – até por isso, guidões muito largos não funcionam bem em bicicletas urbanas. 

Atualmente, a maioria das bicicletas de trilha tem guidões entre 720 e 800mm, com os mais estreitos sendo utilizados em bicicletas de cross-country, e os mais largos em modalidades mais extremas como o Enduro.

Uma ótima dica é comprar um guidão bem largo e ir cortando ele, até achar a medida que mais te agrada. 

3 – Comprimento da mesa

Quando alargamos o guidão da bicicleta, é interessante utilizar uma mesa um pouco mais curta, já que ela ajuda a manter a agilidade da magrela, além de permitir um controle mais preciso de onde você quer colocar o pneu – útil para passar naquele espacinho entre um buraco e uma pedra.

Para o que servem e como funcionam a mesa e o guidão da bike? 2

Além disso, a mesa mais curta desloca o peso mais para trás, o que ajuda na confiança em trilhas inclinadas (você sente menos aquela sensação de capotamento frontal). Por outro lado, a bike tende a empinar mais nas subidas e, para evitar isso, você deve deslocar o corpo mais para frente.

As mesas mais curtas também ajudam no conforto, já que você vai colocar menos peso nas mãos, o que acaba reduzindo as dores e os formigamentos. Porém, convém tomar cuidado – mesas muito curtas podem deixar você esmagado na bike, o que também pode ser desconfortável. 

Atualmente, a maioria das mesas de mountain bike varia entre 90 e 35mm, sendo as mais longas utilizadas em bikes de XC, e as mais curtas em modelos indicados para enduro e downhill. 

4 – Altura do guidão

Um guidão mais alto em relação ao selim com certeza ajuda no conforto, principalmente porque você vai sentar em uma posição mais ereta – isso reduz as dores nas mãos, braços, pescoço e lombar. 

Para o que servem e como funcionam a mesa e o guidão da bike? 3

Além disso, o guidão alto também ajuda em descidas inclinadas, tirando bastante aquela sensação de que a bike vai virar para frente. Assim como a mesa menor, ele também deixa a frente da magrela mais “leve”, e a tendência dela empinar nas subidas acaba aumentando.

Outro detalhe importante é que o guidão mais alto altera o comportamento da bicicleta nas curvas. Eles exigem que você seja mais agressivo com o deslocamento de peso, jogando o corpo mais para frente para evitar que a roda dianteira escorregue.

Para mudar a altura do guidão, você pode passar os espaçadores da espiga para baixo da mesa, trocar a mesa por uma com angulação diferente ou mesmo substituir o guidão reto por um com rise, ou guidão curvo

5 – Upsweep e backspeep

Se você olhar para um guidão de bicicleta, rapidamente dá pra notar que ele não é reto. Normalmente, um guidão tem uma leve angulação para trás (backspeep), e também uma leve angulação para cima (upsweep).

Essas curvaturas servem para melhorar a ergonomia do componente, e também a posição que seu corpo fica durante a pedalada – principalmente os cotovelos. 

Um guidão mais curto mantém as mãos mais próximas uma da outra, e por isso ele pode ter menos curvatura para trás. Já um guidão largo precisa ser angulado para trás, para evitar que seus punhos fiquem em um ângulo pouco favorável.

Guidões com upsweep maior deixam os cotovelos mais virados para cima, deixando o piloto em uma posição mais agressiva para as descidas, mas não tão confortável para pedaladas mais longas. 

Atualmente, a maioria dos guidões de MTB tem entre 4 e 6 graus de upsweep e entre 0 e 9 graus de backsweep.

6 – Diâmetro do guidão

Embora a parte do guidão em que os trocadores, freios e manoplas vão presos seja universal, o diâmetro da parte central, onde acontece o contato com a mesa, pode variar de modelo para modelo. 

Para o que servem e como funcionam a mesa e o guidão da bike? 4

Até alguns anos atrás, o diâmetro mais comum da parte central do guidão era de 31.8mm (antigamente, a medida mais comum era 25.4mm). Hoje em dia, existe uma nova geração de mesas e guidões com diâmetro central de 35mm – segundo os fabricantes isso ajuda a manter os componentes mais rígidos. 

Por isso, antes de fazer qualquer troca nestes componentes, é muito importante verificar a compatibilidade entre tudo.

7 – Guidão e mesa integrados

Os guidões com mesa integrada normalmente são feitos em fibra de carbono. Este tipo de componente oferece bastante vantagem no peso, já que ele elimina toda a interface entre os componentes como os parafusos, arruelas e a própria estrutura que permite uma peça ser apertada pela outra.

Para o que servem e como funcionam a mesa e o guidão da bike? 5

Por outro lado, eles oferecem menos praticidade, já que você não pode trocar uma peça sem trocar a outra. Por isso, este tipo de componente vale a pena se você sabe exatamente o que quer, e principalmente se seu objetivo é obter o máximo de desempenho. 

8 – Material do guidão e da mesa

Atualmente, a maioria dos guidões e mesas de bicicleta são feitas de alumínio ou fibra de carbono, e você já conhece as diferenças entre esses materiais. Um guidão de carbono normalmente será mais leve e flexível, o que tende a aumentar o conforto.

Já guidões de alumínio podem pesar um pouco mais, mas o convívio com ele é bastante simples: eles costumam ser mais resistentes e, acima de tudo, menos complicados de montar e desmontar – guidões de carbono jamais devem ser apertados sem torquímetro.

No caso da mesa, por motivos diversos, o uso da fibra de carbono não é uma vantagem muito grande. Isso porque, já que ela recebe força vinda de diferentes direções, a mesa de carbono precisa ser mais reforçada, e seu peso não costuma ser muito inferior ao de uma de alumínio.

9 – Testes e mais testes

No fim, apesar de seguirem algumas regras básicas, as configurações de mesa e guidão da bicicleta são altamente pessoais. Atletas de mountain bike, por exemplo, têm o costume de usar mesas mais longas do que amadores. Isso ajuda nas subidas e na hora de fazer força e, como eles são mais habilidosos, a dificuldade extra na pilotagem não chega a prejudicar – algo que nem sempre vale para um piloto amador. 

Por isso, o segredo para encontrar a configuração ideal é testar. Assim sendo, não tenha medo de fazer experiências. Uma boa ideia é investir em componentes mais baratos até achar uma configuração que agrade, ou mesmo pedir peças emprestadas para amigos e parceiros de pedal – acredite, muita gente que pedala tem uma mesa ou um guidão dando sopa em casa, por isso vale a pena perguntar.

E você? Já encontrou sua mesa e seu guidão favorito? Conte para a gente nos comentários.

Nos vemos nos pedais!

Comentários (1)

  1. José Evaristo Gomes

    Estou a algum tempo usando componentes TSW. Sapatilhas,guidon,holloutec coroa simples 34 dentes entre outros. Espero nunca me decepcionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Menu

Quickview

Fechar

Categorias